>
RH

Soft skills vs. hard skills: o que são, importância e como desenvolver

Aprenda tudo sobre hard skills e soft skills e saiba como e por que desenvolver nos colaboradores das empresas.

Garantir as qualificações adequadas é essencial tanto na hora de atrair um talento para a empresa quanto para auxiliar no desenvolvimento de colaboradores que já fazem parte do time. Porém, para isso, é essencial compreender as diferenças entre soft skills e hard skills, além de saber como desenvolvê-las.


Ao longo deste artigo, você aprenderá mais sobre o tema e poderá aplicar na sua empresa, garantindo profissionais mais bem preparados, mais desenvoltos e engajados.


O que são soft skills e hard skills?

A primeira coisa que precisamos entender é o significado da expressão “skill”. Na tradução da língua inglesa para o português, “skill” quer dizer “habilidade”. Ou seja, podemos dividir as habilidades de um profissional em duas esferas distintas: soft skills e hard skills. 


As hard skills são aquelas habilidades mais técnicas, que podem ser facilmente mensuradas. Elas podem ser aprendidas por você e identificadas rapidamente, muitas vezes sendo comprovadas por meio de diplomas e certificados de proficiência. Cursos de graduação, pós-graduação e cursos técnicos, por exemplo, costumam provar esse tipo de conhecimento. 


Já as soft skills, comumente são deixadas de lado na hora de avaliar um colaborador, mas não deveriam. Essas são as habilidades comportamentais e sociais, que são mais difíceis de serem metrificadas de alguma forma e também são mais complexas de serem aprendidas e absorvidas, já que dependem muito mais de perfil do que qualquer outra coisa. Liderança, comunicação interpessoal, espírito de equipe e proatividade são algumas soft skills. 


>>> Leia também: 4 melhores indicadores para o RH medir a satisfação do colaborador


Como desenvolver no colaborador?

Agora que você já entende a diferença entre soft skills e hard skills, é muito mais fácil compreender que, para desenvolvê-las, é preciso contar com estratégias diferentes. 


Se é preciso desenvolver uma hard skill, ou seja, uma habilidade técnica no profissional, oferecer cursos, workshops e treinamentos é a melhor saída. Mas também é possível aprender, por exemplo, por meio de vídeos no YouTube. 


Não é preciso se ater aos cursos profissionalizantes ou técnicos de verdade, basta haver o compartilhamento desse conhecimento por alguém que entende do assunto e o comprometimento de quem está do outro lado de estudar e buscar entender o tema (ou treinar, se for o caso) para desenvolver a habilidade. 


Já quando o assunto são soft skills, é preciso prestar mais atenção. Promover feedbacks comportamentais e palestras, além de ter acompanhamento próximo de liderança no dia a dia, apontando o que poderia ser melhorado e o que está bacana, é muito importante. Porém, é preciso se atentar ao perfil da pessoa. 


>>> Leia também: Plano de carreira: por que e como implementar?


Por exemplo, profissionais que, naturalmente, têm dificuldade de comunicação, dificilmente se tornarão os melhores palestrantes da empresa, mas isso não significa que essa soft skill não possa ser desenvolvida até o ponto necessário para ser realizado um bom trabalho. 


Um bom profissional é, essencialmente, um conjunto e uma combinação de soft skills e hard skills. Se você quer manter seus colaboradores engajados, auxiliá-los no seu desenvolvimento em ambas as esferas é essencial!


Para aprender mais sobre o tema, acesse o blog da Alymente!


Nadjine Hochleitner Terhoch
Jornalista e apaixonada por fotografia e literatura.